0800 940 8840
Horário de atendimento:
24 horas
TUI DE

Peixe no café da manhã

Lagosta.
Pimenta das Maldivas.
Cocos em um ramo de palmeira.
Restaurante Ithaa Undersea.
Park Hyatt Maldives Hadahaa.

Ben & Gab on VisualHunt / CC BY

Visitar as Maldivas significa esquecer por uns dias as refeições que incluem carne. A gastronomia maldívia se caracteriza por uma grande riqueza de receitas preparadas com peixe.
Por estas bandas, o peixe não é só o produto mais comum no almoço e no jantar, mas também é consumido no café da manhã. Neste caso, acompanhado por cebola, coco ralado e pimenta. É a típica refeição com a qual os maldívios começam o dia. O peixe mais consumido é o atum, sendo seguido pelo peixe-espada e pelo polvo. No prato, sempre há arroz de legumes, típico das ilhas. O peixe é preparado frito, defumado, na grelha, a vapor e de muitas outras maneiras.

Entre os mariscos, você encontrará o lagostim, caranguejo e a conhecida lagosta, que não costuma faltar nos restaurantes costeiros. Porém, não se preocupe se não for um grande apreciador de peixe, pois a maioria dos bufês dos resorts serve pratos internacionais. Com frango e vitela, são preparados deliciosos pratos.

Juntamente com o peixe, outro ingrediente-rei é o coco, algo que não requer muitas explicações se você já esteve nas ilhas, repletas de imensas palmeiras. A fruta é muita utilizada como condimento para os alimentos e, sobretudo, em batidos e drinques sem álcool.

A cozinha maldívia é fortemente influenciada pelos países vizinhos, como a Índia e o Sri Lanka. Daí que o prato de peixe acompanhado por legumes, chamado de riha, seja o tradicional. Também o pão habitual indiano, feito sem fermento, é semelhante ao destas ilhas. Só o nome é que varia: rosji, sendo um acompanhante fiel da maioria das refeições. Se na Índia são famosas as samosas, nas Maldivas são muito populares as bajiya. São quase iguais, mas as maldívias são recheadas com peixe e cebola. A versão local da tradicional sopa de peixe, de variados países da península do Industão, tem um caldo servido com arroz e preparado com cebola, limão e curry. É conhecida como garudhiya e consumida quase diariamente em todos os lugares.

Nos cardápios da maioria dos estabelecimentos, você descobrirá o kuli boakiba, torta de peixe ligeiramente apimentada. É muito comum servirem como entrada o rihaakuru, espécie de patê de atum para torradas. Tão popular como o rihaakuru são as gulha, almôndegas recheadas com peixe e coco com açafrão-da-índia, cebola, gengibre, chila e limão. Os moradores das ilhas e os visitantes compram os ingredientes para estes deliciosos pratos no Mercado Local de Malé, perto do cais pesqueiro. Próximo dali está o Mercado do Peixe, onde se encontra matéria-prima de primeira qualidade, recém-chegada do mar. O Dhivehi Malafaiy é um dos restaurantes mais conhecidos de Malé para se apreciar a comida tradicional maldívia.

Quanto às bebidas, por ser um país muçulmano, o álcool é proibido. Só se servem estas "bebidas espirituosas" nos resorts, nos barcos de cruzeiro que possuem licença e no hotel do aeroporto, o Hulhule Island Hotel. A bebida nacional é o raa, um suco extraído dos troncos das palmeiras, e o kaashi kiru, o leite de coco. Os maldívios são apaixonados pelo chá. Costumam tomá-lo às quatro da tarde e o preparam de diferentes modos. Se pretende levá-lo de presente, na M. Souvenirs, em frente ao terminal de ferries do aeroporto, é possível escolher entre 20 sabores diferentes.

Jantar em um dhoni

O veleiro típico das Maldivas, conhecido como dhoni, é o meio de transporte de pessoas e mercadorias mais antigo e popular do país. É construído artesanalmente há séculos e se distingue dos demais por seu grande esporão na popa. Orgulhosos deste símbolo, os telhados de alguns restaurantes são construídos imitando a estrutura do casco deste barco. Assim acontece, por exemplo, no Park Hyatt Maldives Hadahaa. Há inclusive alguns dhonis que se transformaram em restaurantes luxuosos sobre as águas, como o do resort Milaidhoo Island.

Para apreciadores da vida submarina

Quem ama a vida debaixo d'água e não quer se limitar ao mergulho pode ir a alguns restaurantes que permitem contemplar a vida submarina enquanto se saboreia a refeição escolhida. Um deles está a poucos metros abaixo da superfície do oceano Índico: que melhor decoração do que peixes em movimento pode haver? Observe o comportamento desses animais através de um vidro curvo que substitui as paredes e o teto do restaurante Ithaa Undersea; ou através das paredes e dos tetos de vidro do Sea Fire Salt Sky Overview.