0800 940 8840
Horário de atendimento:
24 horas
TUI DE

As lagoas do litoral sul

Lagoa do Carcará, de água transparente, com pedalinhos
Lagoa do Arituba e vegetação ao redor
Na Lagoa de Alcaçuz há redes para relaxar dentro d'água
Barco à beira da Lagoa do Bonfim, a maior do Rio Grande do Norte
Jangada na Lagoa Azul

Um pouco de água doce para quem cansou de praia
O litoral ao sul de Natal tem vários atrativos para o viajante. Mas poucos lugares do Brasil oferecem tantas lagoas de água doce com clima de praia como Nísia Floresta, a 30 quilômetros da capital potiguar. Circundadas por vegetação rasteira e muitas dunas, quem chega caminhando parece que está vendo um oásis no deserto. E algumas têm águas tão transparentes que parecem até piscinas. São quinze no total, umas mais populares que outras.

Na lagoa de Alcaçuz, por exemplo, o viajante pode se espreguiçar e ficar de molho, literalmente: há redes que ficam no raso, dentro d'água, penduradas em troncos de madeira fincados na areia. Os passeios que saem desde Natal até essa lá duram um dia, com almoço nas proximidades. Além de curtir o sol é possível andar de quadriciclo pela zona e fazer trilhas para apreciar o visual e as aves típicas da caatinga, no seu habitat natural.

A lagoa do Bonfim, a maior do estado, tem nove quilômetros quadrados de água potável. Serve não apenas para banhos e lazer: sua reserva abastece mais de 200 mil pessoas. Apesar do tamanho, não tem muita estrutura para turistas e algumas partes não são acessíveis, pois fica em uma Área de Proteção Ambiental. Outra parte reservada é a da sede campestre do Iate Clube de Natal, onde entram somente associados e convidados dos mesmos. Um dos melhores pontos é a Prainha, uma parte da lagoa com águas calmas e transparentes, recomendada pelos que costumam frequentar o local. Para quem gosta de sossego, a lagoa do Bonfim é uma ótima pedida. Assim como para praticar esportes: pela profundidade da lagoa e espaço disponível, o stand up paddle e o jet ski são os mais populares por lá.

Para quem prefere esportes menos radicais, na Lagoa de Arituba tem pedalinhos e caiaques. Tomar banho nesta lagoa é um deleite: cercada de verde, tem águas tranquilas e cristalinas, com pouca profundidade. Ideal para famílias com crianças, pois a areia é fofa e tem uma extensa faixa de águas rasas. Por ser uma das mais populares do estado, é bem fácil chegar e tem estrutura, como estacionamento, restaurantes e banheiros. Desde lá alguns bugueiros oferecem passeios até outras lagoas e praias da região.

Outra parada que vale a pena é a lagoa do Carcará. Assim como as outras, tem águas límpidas que convidam para um mergulho. É o point dos que praticam windsurfe. Com vários restaurantes com comida típica ao redor, é uma opção para passar o dia.

Flyboard

Um dos esportes mais curiosos que o visitante verá no passeio pelas lagoas é o Flyboard. Como o nome diz, se trata de voar em uma prancha, tentando controlar a direção desde o alto, impulsionado por um jato d'água com muita pressão. Geralmente uma mangueira é conectada ao jet ski e, dependendo da potência do motor do mesmo, dá para voar até dez metros.

Roteiro das águas

Os bugueiros da região encontraram um jeito de oferecer ao turista um passeio único: conhecer sete lagoas em um só dia. O circuito completo inclui paradas para visitação nas lagoas Redonda, de Arituba, de Alcaçuz, de Boágua, de Ferreira Grande, de Carcará e a do Urubu. A dica é combinar um dia antes com o bugueiro, pois a saída é bem cedo e o retorno no final da tarde. Além de banhos, dá para conhecer o Engenho Papary e experimentar cachaças artesanais. Por ser um passeio alternativo, o preço e as paradas são negociáveis.