0800 940 8840
Horário de atendimento:
24 horas
TUI DE

Arte além dos museus

Arte urbana em Nova York
Grafite em Nova York
Grafite nas ruas de Nova York
Parede com a assinatura de grafiteiros
Parede decorada com grafite

Uma das maravilhas da arte é não precisar de apresentação nem de um cartaz com infinitos detalhes que, mais tarde, esqueceremos, muito menos de um nome retumbante para lembrar. Em Nova York, quebre preconceitos, literalmente, e vá para a rua.
Se não precisamos conhecer o título para sentir uma canção, porque queremos ler um rótulo sobre cada obra que vemos, já que o valor das emoções não depende do nome de quem a cria? Por que domesticá-la e perder seu lado selvagem? De fato, além dos muros de alguns dos melhores museus do mundo e das paredes de galerias de bairros como o Chelsea, por muitos considerado o epicentro da arte contemporânea, há espaços desprotegidos e em luta contra as inclemências do tempo que nos oferecem, hoje, todo o seu esplendor. Assim, devemos aproveitar para vê-los enquanto existirem.

Entre eles, encontramos o 5 Pointz, na Long Island. Um espaço de 200.000 metros quadrados com mais de 350 grafites multicoloridos de artistas de todo o mundo. Para os amantes da arte urbana, este é um espaço imprescindível, não só por ser único no planeta, mas, sobretudo, porque se desconhece quanto tempo mais poderá ser visitado, uma vez que, nos últimos anos, houve constantes rumores de demolição. Na atualidade, para tentar proteger sua continuidade, o fundador e curador do espaço, o grafiteiro Jonathan Cohen (“Meres One”), está tentando transformá-lo em
museu e escola de arte.

Além deste núcleo artístico, ao caminhar pelas ruas de olhos bem abertos, você poderá encontrar pinturas em diferentes lugares, entre elas algumas das obras mais conhecidas de Banksy. Em outubro de 2013, Nova York transformou-se na tela do artista britânico, sendo esta cidade o alvo do seu projeto "Better Out Than In". Durante um mês, o artista foi realizando grafites, do Chelsea ao Brooklyn, nos espaços menos esperados: do interior de um caminhão, transformado em jardim, a um conjunto de escombros, que acabaram virando uma esfinge. Banksy também fez uso do seu spray nas paredes: um robô (2812 Stillwell Avenue, Brooklyn), as Torres Gêmeas (Jay St e Staple St, Manhattan), um coração com curativos (King Street e Van Brunt Street, Brooklyn) e um homem com um ramo de cravos nas portas de proteção de um clube noturno (641 West 51st Street, Manhattan). Um dia, uma obra. Para encerrar o projeto, o grafiteiro etiquetou, com seu nome e grandes balões, um edifício próximo a uma rodovia de Long Island.

Algumas das suas obras foram destruídas em questão de horas e, à medida que o tempo passa, muitas das que sobreviveram vão sendo objetos de atos de vandalismo; mas há que abrir os olhos, porque muitas das que permanecem conseguem tirar um sorriso mesmo de pessoas zangadas. Não desperdice a oportunidade de ser um desses afortunados. Às vezes, é necessário ver além da razão.

E ver um pouquinho da Europa no outro lado do oceano. Um fragmento de história que nos lembra o quão sem sentido é a separação obrigada do ser humano. No Paley Park, um pequeno parque público localizado a poucos metros do MoMA, estão à vista de todos, desde 1990, cinco seções do Muro de Berlim - seis metros dos mais de quarenta quilômetros que separaram a Alemanha Ocidental da Oriental por mais de 20 anos. O lado do muro do leste não é mais do que um bloco simples de cimento, claro reflexo da realidade da época, enquanto que a face oeste está coberta por obras de Thierry Noir e Kiddy Citny.

Pop-up shop

Durante sua estadia, Bansky também vendeu, ao longo de um dia, as suas obras em um ponto de venda ambulante 'pop-up shop', no Central Park. Obras hoje avaliadas em milhares de dólares foram vendidas, naquele momento, por apenas 60 dólares. Além disso, adquiriu um quadro na Housing Works (comunidade de apoio a pessoas com HIV) e pintou, atrás dele, um nazi sentado de costas apreciando a paisagem. Quando descoberto, o quadro foi devolvido à entidade beneficente e, posteriormente, leiloado por mais de 600.000 dólares.

Wall Therapy

Um pouco mais distante, mas quase a caminho das Cataratas do Niágara, Rochester pode ser um bom lugar para descansar. Nesta cidade, numerosos artistas participaram do projeto Wall Therapy, cuja finalidade foi transformar sua paisagem urbana e criar um ambiente singular e colorido.

Top 5 Hotéis

Estados Unidos da América, Nova Iorque, Nova Iorque

The Lotte New York Palace

01 julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, De acordo com o programa
Estados Unidos da América, Nova Iorque, Nova Iorque

Conrad New York

01 julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, De acordo com o programa
Estados Unidos da América, Nova Jérsei, Jersey City

Residence Inn Jersey City

29 junho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Café da manhã
Estados Unidos da América, Nova Iorque, Nova Iorque

The Beekman, A Thompson Hotel

01 julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, De acordo com o programa
Estados Unidos da América, Nova Iorque, Nova Iorque

The Langham New York Fifth Avenue

29 junho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, De acordo com o programa